Consumidor Consciente e o Consumo Sustentável

On 12 de agosto de 2011, in Noticias Jurídicas, por Equipe Defesa Consumidor
consumidor_consciente

Consumidor Consciente

Num contexto em que a variedade da oferta de mercadorias e serviços é cada vez maior, surge para o consumidor a possibilidade de rejeitar empresas que utilizem processos de fabricação ou comercialização
que não sejam sustentáveis. Vale mencionar que a amplitude do conceito de sustentabilidade não se restringe puramente a métodos menos agressivos ao meio-ambiente, mas também à proteção do patrimônio cultural e de outros aspectos sociais e éticos intrínsecos às comunidades onde atuam.
Ser um consumidor consciente envolve ação cotidiana, pois mesmo o consumo de poucas pessoas, ao longo de suas vidas, faz diferença, tendo um impacto muito importante sobre a sociedade e o meio ambiente. Incentivar o consumo sustentável é uma questão de cidadania que pode trazer enormes benefícios não só para as gerações futuras, mas também alterar de forma significativa o mundo em que vivemos hoje!
O consumidor consciente sabe que está inserido em um ambiente coletivo, que seus atos cotidianos repercutem de alguma forma na sua cidade ou no seu país, uma questão de interdependência.

O consumidor consciente é aquele que percebeu o enorme poder transformador que tem nas mãos. O simples ato de ir às compras é capaz de levar as pessoas a mudar o mundo. E isso não é excesso de otimismo.

  • Como Consumo Sustentável seria possível?

Quando as pessoas escolhem comprar produtos ou serviços de empresas socialmente responsáveis, as que não têm como objetivo apenas tirar proveito da sociedade, mas que a respeitam e dão algo em troca. As que levam em consideração a sociedade e o meio ambiente.
Enfim, -falar de economia é falar da forma como as pessoas organizam a produção dos bens que necessitam e de como tais riquezas são distribuídas entre a coletividade. Ainda que a passos lentos, vem crescendo a  compreensão de que somente o ser humano pode moldar, tais instituições para promoção de uma sociedade mais justa, igualitária e por conseqüência sustentável. Contudo, tal tarefa cabe a cada indivíduo, seja em atividades isoladas ou coletivas, de si para si mesmo.

Comentários are closed.